09 outubro, 2006

Verdade (?)

Conforme previa no post de ontem, o debate entre os dois candidatos à Presidência foi uma luta de cego no escuro, com faca, facão, foice, titica de galinha, etc.
Foi um verdadeiro festival de acusações mútuas, sem espaço para que alguma proposta mais clara fosse apresentada e discutida.
O que mais se usou foi o 'último estratagema' da Erística:

Último estratagema: quando percebemos que o adversário é superior e que acabará por não nos dar razão, então nos tornemos pessoalmente ofensivos, insultuosos e grosseiro. Ataquemos a honra do outro - esqueçamos seus argumentos, já que não temos mais chance de refutá-los!

Quem venceu?
Melhor perguntar:
- 'quem perdeu?'
Respondo logo:
- 'nós, os eleitores, os cidadãos, o país.'
Parece que, mais uma vez, a escolha será de acordo com a miopia de cada um, ou sua ilusão, ou seu capricho:

Verdade

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

Nenhum comentário: