27 novembro, 2006

Psiquiatria & Psicanálise com Crianças & Adolescentes

Já faz série a Revista de Psiquiatria & Psicanálise com Crianças & Adolescentes, da qual sou editor. Lançaremos o 12° número amanhã, na Associação Médica de Minas Gerais. É com certo orgulho que convido a todos a comparecerem.
Trata-se de publicação científica, nada de badalação. Certamente não aparecerão por lá os artistas globais, nem a Sabrina Sato, muito menos o Reporter Vesgo. Se bem que a japinha Sato não cancelou a presença, hehehehe
Bom, melhor é ler o que o repórter César Rebelo escreveu, a partir de uma entrevista comigo:


CPP LANÇA REVISTA ESPECIALIZADA EM PSIQUIATRIA E PSICANÁLISE COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES


A Revista de Psiquiatria & Psicanálise com Crianças & Adolescentes do Centro Psicopedagógico – CPP, única da especialidade no Brasil, chega à sua 12ª edição. Editada pela Residência em Psiquiatria da Infância e Adolescência da unidade, a iniciativa é patrocinada pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – FHEMIG e conta, ainda, com o apoio de entidades representativas da classe psiquiátrica, como a Associação Mineira de Psiquiatria e Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil. O lançamento será na próxima terça-feira (28.11), às 19h30, na Associação Médica de Minas Gerais, que fica na avenida João Pinheiro, nº 161, Centro.


A edição possui mais de 20 artigos com temas variados referentes à clínica da saúde mental da infância e adolescência. Os casos clínicos publicados buscam reforçar aspectos controversos ou de maior complexidade, mais artigos de revisão bibliográfica, pesquisas, entre outros. Grande parte é de casos clínicos atendidos no Centro Psicopedagógico. A maior parte dos autores é composta de profissionais da equipe multidisciplinar do CPP, tais como psiquiatras, neurologistas, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e farmacêuticos. “A revista objetiva, também, promover intercâmbio científico e, por isso, recebe contribuições de outros centros de atendimento, instituições psicanalíticas, universidades e tantos outros”, reforça o psiquiatra do CPP e editor da revista, Cláudio Costa. Ele destaca que, durante esses anos de publicação, já foram apresentados artigos de autores estrangeiros – Estados Unidos, França, Argentina – e de outros Estados. Na edição atual, existem contribuições de profissionais de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

Entre os artigos deste número, o psiquiatra salienta alguns textos sobre Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Psicoses e alguns artigos sobre Autismo Infantil. Outros trabalhos que compõem a revista foram apresentados durante a Jornada de Trabalho organizada pelo Núcleo de Ensino e Pesquisa – NEP/CPP, realizada no primeiro semestre de 2006. A avaliação do que é publicado segue critérios como interesse científico, institucional além da qualidade do texto. O reconhecimento da seriedade e importância da Revista de Psiquiatria & Psicanálise com Crianças & Adolescentes propiciou a indicação de artigos publicados como parte bibliográfica para concursos públicos.

A revista é distribuída gratuitamente no NEP do CPP para qualquer profissional que trabalhe na área da saúde mental com crianças e adolescentes. São 1.500 exemplares, dos quais alguns são enviados para instituições científicas do Brasil e do exterior, como forma de permuta por outras publicações de interesse.

Segundo Cláudio Costa, o esforço despendido para tornar viável a publicação de uma revista desse porte é um dos motores da reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido na Instituição. “Tornar público, através da escrita, aquilo que se faz é um exercício salutar, não apenas no sentido de divulgar os serviços prestados, mas de refinar sua qualidade e contribuir para os saberes acumulados”, destaca.

O CPP, que em agosto completou 60 anos de serviços à saúde mental de crianças e adolescentes, tem uma das mais fecundas trajetórias na área, além de abrigar uma das três Residências de Psiquiatria da Infância e Adolescência existentes no Brasil, com credenciamento pela Comissão Nacional de Residência Médica - CNRM. Foi a primeira do país a oferecer residência em Psiquiatria da Infância e do Adolescente, há 17 anos.

Nenhum comentário: