19 agosto, 2007

Sábado bucólico

A caminho de Sta. Maria de Itabira
  • Quisera ser poeta para escrever éclogas a cada visita ao Pau D'Alho, fazenda onde viveram os avós da Amélia, em Sta. Maria de Itabira...
O tempo passa e vai corroendo lentamente o esplendor que outrora marcara o lugar, sob as mãos firmes do avô Tôta e os cuidados da Sá Rosinha.

Agora, antes que vire apenas "um retrato na parede" (diria o poeta CDA), ainda tem o cheiro e mugido do gado no curral e ralos pastos. Ouve-se o cantar de pássaros e o cacarejar de pouquíssimas galinhas. As árvores frutíferas já não as há. Nem o burburinho do córrego que rodeava a casa grande...

Fazenda do Pau D'Alho

Nenhum comentário: