14 fevereiro, 2009

Mensagem aos arrogantes


Sei que vocês, arrogantes,

violentamente deformados e quebrados

pelos golpes indeléveis da inveja,

ainda exibirão por algum tempo

o último perfil que representam:

olhares indiferentes a um pedido,

pernas firmes que simulam segurança,

músculos tensos em inútil esforço,

fartas cabeleiras que escondem a idade,

olhos abertos que não transmitem paz.


Pois sua ignóbil arrogância,

sua postura calculada,

sua desdenhosa segurança,

tudo isso acabará, um dia!


O tempo é persistente, tenaz.

A terra também espera por vocês:

Ao pó retornarão.


Cairão sob o próprio peso,

haverão de ser cinzas, ruínas, poeira,

quando sua pretensa imunidade nada mais será!

Tornar-se-ão pequenos, já que pequenos nunca deixaram de ser,

pessoas sem vida, puro escombro,

depois de ter vivido por um tempo

ostentando simulacros de vitórias

- glória vã de algo a dissolver-se

em eterno esquecimento!


************)(************


Livre adaptação de um poema de Angel Gonzales

Nenhum comentário: