01 fevereiro, 2007

O segredo do poeta - Ungaretti -


SEGRETO DEL POETA

Solo ha amica la notte.
Sempre potrò trascorrere con essa
D´attimo in attimo, non ore vane;
Ma tempo cui il mio palpito trasmetto
Come m´aggrada, senza mais distrarmene.

Avviene quando sento,
Mentre riprende a distaccarsi da ombre,
La speranza immutabile
In me che fuoco nuovamente scova
E nel silenzio restituendo va,
A gesti tuoi terreni
Talmente amati che immortali parvero,
Luce.
Giuseppe Ungaretti - "La Terra Promessa"

Dr. Lucas Monteiro de Castro, neuropediatra e amigo, ensinou-me que não se "traduz" um poema sem trair o poeta. Propõe, em lugar da mera (e traidora) "tradução", o exercício (sempre perigoso) da "transcriação". Ajudado por ele, que me forneceu uma primeira tradução literal, além de primorosos comentários, aqui vai meu primeiro exercício:

O segredo do poeta

Somente à noite
Minha Amiga se revela
Em rapidíssimos instantes, não em horas vãs;
Dou-lhe a palpitar meu coração
Sem dela me distrair, jamais
(como me apraz)

Brilha quando a ausculto
Aprendendo a vê-la das sombras destacada
Reavivando em mim, mais uma vez, o lume;
Silenciosamente
Em gestos terrenos
- Tão amados quão imortais -
Reluz!
________________
PS1 - Allan poderia sugerir uma tradução melhor...
PS2 - Photo by Cláudio Costa

Nenhum comentário: