13 setembro, 2009

Minha BeautyFlex


A japonesa Beautiflex
Ela me acompanhou por anos, registrou ótimos momentos, fez-me rir das poses desajeitadas e emocionou-me com imagens significativas. É imponente, pesada, elegante em sua solidez, requer ajustes de foco, cuidado no tempo de exposição, abertura de diafragma, etc.
Há muito tempo repousava num fundo de armário, coitada, substituída que fora por outras e mais outras:
Olympus Trip - Yashica - AW818

Essas "maquininhas" aí de cima tiveram seus momentos de glória, compartilharam viagens e festas, apesar de limitadas. Carregava-as a tiracolo pensando em outras melhores, admirando os profissionais que desfilavam suas Cannon equipadas com lentes grande-oculares e tele-objetivas. O que não diminuía minha excitação ao admirar as fotografias tão logo recebidas do laboratório. Cada uma trazia surpresas ou decepções (luz ruim, falta de foco, cores pálidas, cabeças cortadas). Ao final, muito mais alegrias que ficaram guardadas em álbuns ou caixinhas de papelão.
As visitas eram convidadas a passar de mão em mão as fotos obtidas em Recife, Porto Alegre, Serra do Caraça, aniversário dos meninos.
-Gostou? Então lhe envio uma cópia, pelos correios.
Tudo calmo, experenciado, manuseado. Se necessário, mandava-se retocar os negativos, a lápis. Depois era o tempo de espera, alguns dias, visitar a loja e pegar as fotos. Será que o tempo andava mais devagar?

Fujifilm FinePix A101 - 1.3MegaPixels

Quando a Fuji chegou, ainda mantive o hábito de utilizar simultaneamente a Olympus e a nova digital. Era difícil resistir ao ritual de comprar o filme, colocá-lo na câmera, regular distância, bater uma, duas, três poses de cada cena para "ver qual ficaria melhor".
Entretanto, a praticidade das câmeras digitais, o resultado conferido ali mesmo no visor de LCD, os comentários imediatos, a possibilidade de enviar por email... resistir, quem há-de?
A Fuji agora está com meu filho Ângelo, antes que compre outra, em busca de mais pixels, mais nitidez, melhores resultados.
- C'est la vie... filosofou em francês o senso comum.

Sony Cyber-shot N1 - 8.1MP

Há quase três anos impera aqui a Sony N1, com poderosos 8.1 MegaPixels que nunca utilizei (ainda não houve necessidade), lentes Carl Zeiss, touch-screen, recursos multimídia, etc. Já está velha? É o que decretam os marketeiros, a roda tecnológica, o desejo de mais e mais, o tal do progresso.
Mas, por ora, meus dois amores ainda são esta nova-velha Sony e a robusta Beautyflex.

Nenhum comentário: