15 novembro, 2005

A arte da convivência

Para que você entenda o comportamento dele e não o transforme em um neurótico é importante que, antes de puni-lo, conheça algumas atitudes que fazem parte do seu instinto.

Uma delas é a forma como ele se comunica com os outros, o que acontece através do cheiro e das mudanças das expressões facial e corporal.

Num primeiro contato, é comum que ele cheire o bumbum do outro. É esse cheirinho que os identifica e determina se o relacionamento será amigável. Geralmente, isso ocorre entre aqueles que ainda não chegaram na puberdade.

Se por alguma razão o cheiro não agradar, um tenta ameaçar o outro. E se um dos dois se sentir dominado, abaixa a cabeça ou vira de costas e expõe a genitália.

Isso demonstra que não se quer brigar. Quando um concorda com a rendição do outro, o relacionamento pode ser amigável.

Fique ligado nessas reações. A sua interferência, nesse momento, não é aconselhável e pode precipitar uma briga.
________________

Neste site você tem boas dicas para o bom relacionamento. Por que será que os humanos não aprendem com os cães?
________________

Ontem, 14nov, foi o Dia Internacional do Diabetes.
Lucia Malla, do outro lado do mundo, tem um post excelente sobre o tema, além de dar links preciosos.

Diabéticos passam juntos o fim de semana para trocar experiências. É permitido até comer chocolates, sob o olhar cuidadoso dos médicos

Leia mais.
__________________________________

Nenhum comentário: