27 dezembro, 2005

Cuide bem de seu médico

Você que é, foi ou será cliente de um médico, sabia que aquele que deve(rá) cuidar de você é o profissional liberal mais estressado?
  • Vários fatores concorrem para isso:
    a) as condições de trabalho são, geralmente, pesadas
    b) o cansaço é crônico
    c) o número de pacientes por jornada é excessivo, levando à pressa
    d) as dificuldades financeiras são cada vez maiores: há 09 anos não recebem aumento dos planos de saúde - (Média: 17 reais/consulta)- os quais - em igual período- aumentaram em 240% o valor das anuidades/mensalidades dos usuários
    e) a maioria dos profissionais trabalha em 3 ou mais empregos, correndo de um lado para outro
    f) pouco ou nenhum tempo dedicado ao lazer e à família

Os impactos sobre sua pessoa são físicos e emocionais, segundo o Dr. João Gabriel M. Fonseca, em entrevista ao jornal do CRM de MG, tais como:
  • irritabilidade,
  • supervalorização de pequenos contratempos,
  • hipertensão,
  • dores musculares e na coluna,
  • depressão e ansiedade,
  • dificuldade de concentração.

De acordo com os estudos do Colégio Médico de Barcelona-Espanha, os médicos estão mais propensos a:

- abusar de sedativos, tranqüilizantes, analgésicos e estimulantes;
- desenvolver a síndrome do stress e do esgotamento emocional;
- suicidar-se, apresentando uma taxa 3 vezes e meia mais alta que a população em geral. Na Espanha, desde que foi criado o Programa de Atenção Integral ao Médico Enfermo (PAIME), em 1988, 60% dos casos atendidos são por problemas psíquicos e 26% por abuso de bebidas alcoólicas!

O Conselho Federal de Medicina do Brasil e o Colégio de Médicos de Barcelona assinaram um protocolo de intenções com o objetivo de oficializar a cooperação espanhola na elaboração de um programa brasileiro de atenção à saúde do médico.
Por outro lado, o profissional da Medicina é um péssimo cliente: cuida mal de si mesmo! O mesmo jornal enumera as razões para isso:
a) o médico se acha invulnerável e não se assume como paciente
b) geralmente esconde de colegas e de familiares o fato de que está doente ou tem algum sintoma
c) tem medo de não poder exercer a profissão, caso descubra que está doente
d) evita salas-de-espera de consultórios, procurando consultas informais, pouco resolutivas
e) geralmente não tem recursos financeiros para custear seu próprio tratamento.

Assim como já escrevi sobre
quem vigia os que vigiam?, agora é hora de perguntar:
  • Quem cuida dos cuidadores?
  • E você, já está cuidando de seu médico?

[Já publiquei este post antes]

Nenhum comentário: